Livro aborda impactos da pandemia para mulheres idosas por meio de relatos autobiogr√°ficos

livrosimagemdenise

Lan√ßado nessa sexta-feira (3\12), o livro¬†(Im)perman√™ncias:¬†Hist√≥ria oral, mulheres e envelhecimento na pandemia¬†re√ļne relatos autobiogr√°ficos de mulheres idosas, contando como est√£o vivenciando esses tempos t√£o desafiadores. A publica√ß√£o prop√Ķe uma s√©rie de reflex√Ķes, buscando compreender como essas mulheres t√™m lidado com a pandemia de Covid-19 e de que forma medidas necess√°rias para o controle da doen√ßa interferiram em suas pr√°ticas de sociabilidade e qualidade de vida. A obra foi organizada pelas pesquisadoras Denise Nacif Pimenta, da Fiocruz Minas; Juniele Rab√™lo de Almeida, da Universidade Federal Fluminense (UFF); e L√≠via Morais Garcia Lima, da Universidade de S√£o Paulo (USP).

Com quase mil p√°ginas, o livro foi publicado em dois volumes, dispondo cada um deles de 20 cap√≠tulos. Ao todo, s√£o 74 autores, entre pesquisadoras e pesquisadores de v√°rias partes do pa√≠s que, ao realizarem seus estudos durante a pandemia, fizeram entrevistas com pessoas idosas, em diferentes regi√Ķes do Brasil. Essa diversidade resultou em uma abordagem bastante variada, mostrando os impactos da pandemia para as mulheres idosas em rela√ß√£o a diferentes aspectos.¬† Quest√Ķes como g√™nero e ra√ßa, as milit√Ęncias, cuidadores e cuidados s√£o alguns dos temas que permeiam a publica√ß√£o.

De acordo com as organizadoras, o livro foi idealizado logo no in√≠cio da pandemia, a partir de um projeto do Laborat√≥rio de Hist√≥ria Oral e Imagem da UFF ((Labhoi/UFF), coordenado pela Juniele Rab√™lo, que prop√īs a organiza√ß√£o de um acervo com testemunhos que permitissem registrar essa quest√£o dos idosos no contexto da pandemia. ‚ÄúO projeto iniciado pelo Labhoi apontou para a necessidade de valorizar as trajet√≥rias e experi√™ncias dos idosos‚ÄĚ, afirma a pesquisadora L√≠via Morais Garcia Lima.

Para a pesquisadora Denise Nacif Pimenta, o livro √© resultado de um processo bastante colaborativo e de uma sinergia entre diferentes pessoas. ‚ÄúFoi a jun√ß√£o de expertises e experi√™ncias que possibilitou a organiza√ß√£o de todo esse material em t√£o pouco tempo‚ÄĚ ressalta.

O livro (Im)permanências: História oral, mulheres e envelhecimento na pandemia, em formato impresso, pode ser adquirido pelo site da Editora Letra e Voz.

Os e-books estão disponíveis, gratuitamente, para visualização completa no Google Books e para download, por meio dos seguintes links:

Volume 1:

https://books.google.com.br/books?id=RU9SEAAAQBAJ

https://www.letraevoz.com.br/produtos/impermanencias-historia-oral-mulheres-e-envelhecimento-na-pandemia-volume-1/

Volume 2:

https://books.google.com.br/books?id=TU9SEAAAQBAJ

https://www.letraevoz.com.br/produtos/impermanencias-historia-oral-mulheres-e-envelhecimento-na-pandemia-volume-2/

 

Sobre as organizadoras _

Denise Nacif Pimenta √© antrop√≥loga e pesquisadora do Instituto Ren√© Rachou, unidade da Fiocruz em Minas Gerais (IRR\Fiocruz). √Č professora da P√≥s-gradua√ß√£o em Sa√ļde Coletiva da Fiocruz Minas e do Mestrado Profissional Educa√ß√£o e Doc√™ncia (Promestre) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Juniele Rabêlo de Almeida é professora do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense (UFF). Doutora em História (USP). Co-coordenadora do Laboratório de História Oral e Imagem (Labhoi/UFF).

Lívia Morais Garcia Lima é doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Docente do Programa de Mestrado em Educação do Unisal e pós-doutoranda pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH/USP).